sexta-feira, 7 de junho de 2013

Conversa sobre super-poderes

- Se pudesses ter um super-poder, qual é que escolhias?

- Escolhia o poder de com um simples estalar de dedos engravidar todas as mulheres do Mundo ao mesmo tempo. E ter a memória de fazer amor com todas elas. Embora isso não acontecesse na prática…

- No fundo, escolhias o poder de violar em massa todas as mulheres do Mundo… E como seria o teu fato de Super Tarado?

- Estás a fazer uma interpretação maliciosa… Basicamente teria o poder de fazer a todas as mulheres do Mundo aquilo que Deus fez à Virgem Maria. Se não há nada mais bonito do que o nascimento de uma criança, imagina o nascimento de centenas de milhões delas? Existe poder mais altruísta do que este? Os poderes de voar, da invisibilidade, de visão raios-x são poderes egoístas, no sentido em que servem para pouco mais do que dar uma sensação de superioridade ao seu portador. O meu super-poder seria uma dádiva de milhões de pessoas a toda a Humanidade. Um novo futuro.

- Belo presente! A Humanidade ficaria muito agradecida por esse babyboom de irmãos. Toda uma nova geração que para poder procriar terá que recorrer ao incesto… A questão da consanguinidade não te preocupa? Não te perturba a ideia de os teus milhões de filhos, com os quais não tens qualquer vínculo emocional, andarem a cometer incesto entre si? E depois há questões práticas. O que é que acontecia às mulheres que já estivessem grávidas? O teu bebé comia o anterior ou conviviam juntos no mesmo útero? E as mulheres comprometidas? Gostavas que algum "super-herói" fizesse isso à tua namorada?

- São boas questões… Se calhar escolhia outro poder. O poder de impedir que houvesse algum super-herói que engravidasse todas as mulheres do Mundo ao mesmo tempo. Se isso alguma vez acontecesse teria o poder de provocar um aborto global.

- És uma pessoa sensata.

- E tu? Que super-poder escolhias?

- O poder de falar com animais.

- Como o Dr. Doolittle?

- Sim.

- Porquê?

- Porque gosto de animais e gostava de poder falar com eles, saber a sua opinião, debater e assim criar um Mundo melhor…

- Sabes que os animais não são personagens de um filme da Disney. Têm uma estrutura cognitiva diferente da nossa. Provavelmente não conseguirias debater o o conflito israelo-palestiniano com um tigre. Enquanto expunhas a tua opinião ele iria simplesmente estar a pensar na sua próxima refeição. Que neste caso seria muito provavelmente o humano que está a discorrer sobre as implicações da existência do Estado de Israel. Pode parecer estranho, mas o instinto da maior parte dos animais é ignorar questões centrais de geopolítica. O teu poder só faria sentido se, paralelamente, fosse atribuída a todos os animais uma inteligência semelhante à nossa. O que iria provocar um enorme desequilíbrio na natureza. Já imaginaste se todas as formigas do planeta, que devem ser aos triliões, tivessem as mesmas aspirações e colocassem as mesmas questões existenciais que os seres humanos? E o que isso implicava ao nível do ecossistema? Seria insustentável! Nem quero imaginar um Mundo em que as formigas quisessem ter iPads, estudar cinema ou tirar selfies a toda a hora. O instagram crashava todos os dias! Já pensaste nisso?!

- Tens razão. Tenho uma visão infantil dos animais. Não somos grande coisa a escolher super-poderes…

- Pois não. Se voltasses atrás no tempo e adoptasses um cão abandonado e, depois de te afeiçoares ao animal, descobrias que ele iria transformar-se numa pessoa e que essa pessoa era o Hitler o que é que fazias?

- Excelente pergunta!

Se gostarem da minha página no facebook podem ganhar uns óculos iguais aos do Clark Kent (só que com um nariz e um bigode acoplados porque só o Super Homem tem o poder de ficar irreconhecível de óculos).
Enviar um comentário