sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Comer arte

Assusta-me que com a proliferação de chefs e de competição gastronómica deixem de existir pessoas que apreciem genuinamente um bom prato. E que o melhor que se tenha a dizer do cozinhado alheio é um "Está muito bom!" carregado de ressentimento mal disfarçado pelo bom trabalho de um potencial rival na luta pela glória suprema no espinhoso Mundo da culinária. A culinária é levada tão a sério que muitas vezes fico sem saber o que fazer perante um prato... Provo-o ou tenho que lhe pedir desculpa primeiro? Ofereço-lhe um Prémio Nobel? Estendo-lhe uma passadeira vermelha no sistema digestivo? A ira do chef Gordon Ramsay perante uma vieira ligeiramente mal cozinhada consegue ser superior à ira de um cirurgião depois de um transplante de coração que correu mal! Alguém vai morrer à fome se tiver que esperar mais 5 minutos por uma vieira? Quando é que uma coisa que devíamos fazer para sobreviver se transformou nisto? Há poucos anos tínhamos sorte se sobrevivêssemos ao próximo Inverno e não existiam gordos. Havia um pequeno grupo que era o dos "mais fortes" (cujas características herdámos, embora possa não parecer) e o resto morria à fome. Com sorte, porque a alternativa era ser devorado por um tigre dentes de sabre (eu ia dizer Tyrannossaurus Rex, mas isto não precisa de ficar ainda mais estúpido). Hoje não nos contentamos em ser os maiores predadores, somos predadores cheios de mariquices. Não nos chega matar o animal, temos que o pôr a saber a uma coisa diferente e apresentá-lo com acompanhamentos com cores a combinar. Tudo isto organizado em forma de um desenho. Como se isso fosse importante. Somos tão evoluídos que já não comemos qualquer coisa, agora comemos obras de arte.

"Sai uma Mona Lisa para o senhor de bigode da mesa 8!"
"Este Picasso está mal temperado, posso provar um bocadinho do teu Andy Warhol?"
"Pode emoldurar os restos deste Renoir para eu levar para o meu cão?"

Isto é gozar com a Natureza e com uma necessidade tão básica como comer!

Sim, é pelo amor à comida que não cozinho nada de jeito.
Enviar um comentário