quarta-feira, 12 de março de 2014

Criando déspotas

- Sinceramente, acho que daria um excelente déspota esclarecido...

- E tirar fotocópias, consegue?

- Também.

- Então o part time é seu. Mas teremos em conta o seu nome quando abrir uma vaga para ditador megalómano...

- Não sei se estou qualificado para ditador megalómano. O despotismo esclarecido é mais a minha área. Tenho um mestrado e já liderei alguns golpes...

- Ah! É o que todos dizem mas o verdadeiro despotismo esclarecido só existe nos livros. Vá com calma. Tire as suas fotocópias, deixe crescer o bigode, defina um ideal utópico de sociedade e uma retórica populista que convença facilmente um povo desiludido e fracturado e, pelo caminho, elimine potenciais opositores que mais cedo ou mais tarde haverá uma revolução e vamos precisar de alguém para a liderar. Talvez o seu "despotismo esclarecido" se adapte à nossa forma de governo. Mas deixe crescer o bigode, esse buço não é suficiente para convencer os recrutadores numa entrevista de emprego. E não se esqueça da farda e de um acessório para a cabeça. A originalidade também conta e já é altura de os capacetes prussianos regressarem...

- OK! Obrigado pelos conselhos! Mais cedo ou mais tarde vou precisar de um lugar tenente...

- Seria uma honra! Mas a última pessoa que me disse isso, mandou-me para o exílio porque eu lhe "fazia sombra". A empresa só me voltou a chamar quando eu deixei de ser uma ameaça. Mas puseram-me a fazer entrevistas, longe do poder. Mal eles sabem que estou a aproveitar a oportunidade para ir manipulando jovens ambiciosos para aos poucos voltar a ganhar a influência que outrora tive... Bem, estão aqui os papéis, só preciso da sua assinatura e de uma fotocópia dos seus documentos pessoais. Bem-vindo à empresa e até segunda!

Ao gostarem da minha página no facebook dão um primeiro passo para se tornarem no Übermensch que precisamos para isto andar para a frente. Arriscam-se também a ganhar uma caneta e/ou um porta-chaves.
Enviar um comentário