sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Ideia empreendedora n.º 327

Depois da falência d'"A Vida é Bela" podiam criar uma nova marca um bocado mais realista chamada "A Vida às vezes é uma merda". Podiam continuar a vender vouchers mas com uma diferença, as pessoas não saberiam o que estava dentro da caixa.

A ideia era, de uma forma aleatória, oferecer experiências negativas (que nos tornam mais fortes e melhores seres humanos) e experiências positivas (que supostamente nos tornam pessoas mais felizes). Podíamos ter a sorte de nos calhar um jantar no melhor restaurante da região centro (o menu mais barato, feito à medida para quem traz vouchers) ou uma noite num hotel fantástico onde somos olhados de lado pelo gerente por saberem que a empresa de vouchers lhes vai ficar a dever o dinheiro que adiantámos ou ter o azar de ter que passar um dia a trabalhar numa lixeira, ser escarrado na cara por uma celebridade, ter que fazer um discurso sem roupa perante uma audiência de milhares de pessoas, passar um ano numa prisão do Botswana ou ser o porco num jogo real de Angry Birds (é curioso mas tenho muito mais ideias para experiências negativas do que positivas).

O filme "O Jogo" de David Fincher seria um filme quase tão mau como o filme que deu o nome aos vouchers se a personagem do Michael Douglas tivesse recebido um voucher d'"A Vida é Bela" (basicamente seria um filme em que acompanhávamos a ida de Michael Douglas a um spa). Mas um filme sobre alguém que recebe um voucher d'"A Vida às vezes é uma merda" até podia ser interessante. Fica a ideia para quem quiser pegar nela...

Quem fizer like na página deste blog recebe um caderno de vouchers do McDonald's. Quem não fizer like também é capaz de receber, esses cadernos de vouchers andam por todo o lado. Nunca utilizei nenhum...
Enviar um comentário