terça-feira, 13 de maio de 2008

Revolta




Se há coisa que eu abomino é hipocrisia. Ou se é má pessoa ou não se é. Não vamos estar aí com rodeios e fingir-nos boas pessoas para, depois, essencialmente sermos uns crápulas. Se isto for feito conscientemente, admito que até possa ter piada. Como jogo psicológico, como um meio para atingir um fim... Por isso, o que me irrita mesmo são aqueles crápulas que acham mesmo, do fundo do coração, que são boas pessoas. Mas no fundo são maus como as cobras: são uns hipócritas! Vivemos numa sociedade em que existem dois tipos de pessoas. Há os que, como eu, são assumidamente más pessoas (somos uma minoria, caros leitores) e há os que acham que são boas pessoas, os hipócritas, que fazem tudo para pensarem que são boas pessoas e que são do mais asqueroso que se pode ser.
Onde é que eu quero chegar? Ouve-se falar muito dos direitos dos animais. “Coitadinhos dos animais para aqui, coitadinhos dos animais para ali, não os vamos comer, vamos tratá-los como se fossem pessoas, porque eles têm sentimentos…”. Basta! Sim, senhor que os animais têm direitos, nomeadamente o de irem parar ao tacho, mas como é possível defender que se pare de fazer mal aos animais quando se substitui essas supostas atrocidades por outras ainda maiores?
Sim, esses hipócritas que andam para aí a dizer não às roupas de pele e ao foie gras são os mesmos que se banqueteiam com quantidades monstruosas de soja. Aí estão eles, todos lambuzados, com aquelas mãos sujas com sangue de soja a defender os animaizinhos. E a soja? Ninguém pensa na soja? Ninguém pensa nas condições em que a soja é transportada, por exemplo? Sem luz, sem espaço, sem miminhos, uma temperatura insuportável! Quando bebem o vosso leitinho de soja não pensam naquilo que ela teve que sofrer ao ser espremida a sangue frio? Quando barram as vossas tostinhas integrais com paté de soja não pensam, por um momento que seja, em todas as etapas por que este vegetal passou até chegar ao vosso frigorífico cheio de suminho de soja, bife de soja e, espantemo-nos, chocolate de soja?
O que fazem aos animais é uma atrocidade. Atrevo-me mesmo a dizer que, em alguns casos, é um genocídio (tenho a certeza que, hoje em dia é mais impressionante entrar num aviário do que em Auschwitz em 1944), mas não substituam uma atrocidade por outra… A soja não tem culpa nenhuma e caminhamos progressivamente para um ponto em que toda a nossa alimentação vai ser à base de soja... Só de pensar nisto até me dá vontade de chorar… Somos uns predadores e sempre fomos, não é por passarmos a comer soja que vamos deixar de ser. Antes pelo contrário! Passamos de predadores de outras espécies para predadores de soja... Façam a vossa escolha... Para predadores de soja! Já viram isto? Acho que mais baixo não poderíamos chegar...
Se, tal como eu, estão revoltados com isto juntem-se a mim na Liga Protectora da Soja. Para entrar só têm que me dar 50 000 € e pedir a 10 amigos vossos que paguem, igualmente 50 000 €. Sendo que cada um dos vossos amigos terá que arranjar mais 10 e por aí fora. Só assim conseguiremos salvar a soja, que tanto precisa de nós! Chamei-lhe operação Pirâmide! São pequenos gestos que fazem toda a diferença.


Já que estou numa de me revoltar aqui vai mais uma. De certeza que já ouviram falar da campanha do Pirilampo Mágico. Como é possível que não tenham ouvido falar? Já existe há 21 anos… Há 21 anos! Perceberam isto? Será que os nossos deficientes não aprendem? É aceitável passar 18 anos a fazer bolas de cotão colorido com olhos e com um rastilho ridículo, que nem dá luz nem faz o pirilampo rebentar… É normal, coitadinhos dos deficientes, com as suas limitações não seria de esperar muito mais… A partir de 18 anos começa a roçar o absurdo… Já tinham mais do que tempo de ter pensado numa coisa melhor, mesmo sendo lentinhos!
Todos os anos é a mesma coisa, lá vou eu comprar uma bola de pelo com olhos para ajudar os deficientes. Já tenho 20 no tablier do carro, o que é tão bonito que é inevitável que compre mais um… No entanto, o nosso carro já não tem espaço no tablier para tanto pirilampo e se um pirilampozinho pode parecer inofensivo, 21 pirilampozinhos dão tanta luz que é inevitável que acabemos por ter um acidente provocado por encandeamento. É que, como devem saber, os pirilampos dão luz! E lá vamos nós juntar-nos ao clube daqueles que fazem pirilampos mágicos, porque fomos encandeados pela merda dos 21 pirilampozinhos (pergunto-me se tudo isto não será uma conspiração para aumentar significativamente a mão-de-obra dos Pirilampos Mágicos… Qual seria o tarado que teria uma ideia destas? Fica a pergunta: que outra pessoa, para além de mim, se lembraria desta merda?). Ainda por cima aquilo nem é um pirilampo, nem , tão pouco, é mágico! Se aquilo fosse mágico o que é que vocês ainda estão a fazer com a vossa deficiência mental?
Ao menos, podiam tentar outra coisa! Em vez de uma bola de pelo com olhos, podiam fazer uma bola de pelos com olhos… e com nariz! Deixava de ser um pirilampo para passar a ser uma coisa igualmente parva mas diferente. Talvez um limpa-chaminés mágico... Se uma bola com pelos e com olhos passa por pirilampo, uma bola com pelos e com nariz passa bem por limpa-chaminés mágico... E se optarem por isto dos limpa-chaminés, escusam de se preocupar com as corzinhas porque, como um limpa-chaminés anda sempre cheio de fuligem, podiam ser todos pretos e o rastilho seria uma espécie de uma lâmpada de mineiro que eles utilizam para verem melhor na chaminé... Perceberam ou querem um desenho?
Meus amigos especiais, perante tanta falta de criatividade só vos pergunto uma coisa: é para isto que andamos a juntar as nossas tampas das garrafas de água? Façam por merecê-lo! Tenho dito.


PS: A primeira vez que publiquei os dois últimos posts, estes estavam cheios de erros... Como era 13 de Maio acredito que houvesse uma espécie de intervenção divina para me impedir de publicar isto. Percebo e só tenho que me aguentar à bronca... Peço imensa desculpa...

Enviar um comentário